fbpx

Liberdade: ser e parecer?

A imagem que projetamos assume-se, sem qualquer dúvida, como uma forma de expressão, através da qual comunicamos a nossa identidade, o nosso verdadeiro eu.

Por Alexandra Lopes, Gestora de Imagem

Segundo a Declaração Universal dos Direitos Humanos de 1948, “todo o indivíduo tem direito a liberdade de opinião e de expressão, o que implica o direito de não ser inquietado pelas suas opiniões e o de procurar, receber e difundir, sem consideração de fronteiras, informações e ideias por qualquer meio de expressão”.

A imagem que projetamos assume-se, sem qualquer dúvida, como uma forma de expressão, através da qual comunicamos a nossa identidade, o nosso verdadeiro eu.

Mas o que afinal compõe a nossa imagem? Não é apenas a nossa aparência física, mas sim toda uma essência que engloba não só a aparência, mas também a linguagem verbal (o nosso tom de voz e o que dizemos) e pela linguagem não verbal (os gestos e a nossa postura nos diferentes contextos do dia a dia).

A nossa identidade é o reflexo do que dizemos, fazemos e também do modo como nos vestimos, tendo a moda evoluido ao longo dos tempos. A moda que, antigamente, servia para diferenciar classe social, cultura ou religião, perdeu esse papel, dando lugar a uma afirmação de identidade e status.

Atrevo-me a afirmar que os primeiros grandes passos para a mudança de paradigma e para a conquista da liberdade no vestuário da mulher foram dados durante a década de 60, com a invenção da minissaia. A minissaia ficou popular entre 1965 e 1970, numa época em que o mundo ansiava por liberdade.

O crédito da sua criação é atribuído à inglesa Mary Quant e ao francês André Courrèges, tendo revolucionado os padrões de vestuário feminino da época e sendo atualmente considerado um clássico no guarda-roupa feminino.

Pode não parecer relevante, mas a minissaia foi um ponto de viragem na história da moda e veio quebrar muitos limites e barreiras com que nós, mulheres, nos deparávamos e que interferiam na nossa liberdade.

As mulheres mais jovens aderiram em massa à minissaia, pois não queriam mais depender de uma saia que limitasse os movimentos e procuravam uma peça mais fácil de vestir e que permitisse a liberdade de movimentos.

Uma das características das sociedades livres é que a roupa é escolhida segundo as nossas preferências e gosto pessoal. A roupa que vestimos assume-se como a extensão da nossa individualidade e personalidade, englobando uma mensagem que pretendemos transmitir aos outros. Essa mensagem poderá ser transmitida não só através da roupa em si, mas também através de um acessório de moda como, por exemplo, uma joia, um chapéu, um lenço ou inclusivamente pelo corte ou cor de cabelo ou pela maquilhagem.

Mas onde será que começa e termina a nossa liberdade de escolha em relação à imagem que pretendemos comunicar ou à roupa que queremos vestir? Até que ponto podemos realmente transmitir a nossa identidade através da aparência?

A liberdade que nós, mulheres, temos na atualidade em relação à roupa que vestimos e à aparência em geral é sempre condicionada pelos diferentes contextos nos quais nos inserimos como, por exemplo, o contexto pessoal e o profissional.

O contexto cultural desempenha também um papel fundamental na definição de liberdade que temos atualmente, existindo ainda enormes discrepâncias que poderão demorar um espaço de tempo considerável para serem eliminadas ou, pelo menos, atenuadas.

É comum ouvirmos que a nossa liberdade acaba onde a liberdade do outro começa, principalmente quando nos referimos ao contexto profissional, no qual passamos um número considerável de horas do nosso dia.

Como tal, é imperativo ter sempre em consideração o eventual dress code da empresa para a qual colaboramos, uma vez que a nossa imagem é o nosso cartão de visita e também o da empresa que representamos.

Num contexto profissional, devemos ter sempre em consideração o comprimento das saias e o tamanho do decote, de forma a não expor o nosso corpo em demasia.

A tão icónica minissaia, que referi anteriormente, poderá não se adequar ao seu dia a dia de trabalho, sendo idealmente usada num contexto de lazer ou em profissões menos formais. A recomendação que dou ao uso da minissaia também se aplica a peças de roupa transparentes ou em renda, na qual a roupa interior fique visível.

Não nos devemos esquecer que menos é sempre mais! Por isso, o ideal será não exagerarmos nos acessórios de moda que escolhemos para combinar com a roupa que vestimos. E não só: tecidos com padrões muito chamativos e brilhantes devem ser guardados para outros contextos e ocasiões como, por exemplo, festas ou jantares de amigos.

Looks mais arrojados apenas poderão adequar-se a contextos profissionais mais informais e criativos, nos quais haja uma maior liberdade de expressão como, por exemplo, em contextos mais artísticos, não só ao nível do vestuário, como também em relação ao cabelo e maquilhagem.

Em relação a tatuagens e piercings, não é fácil encontrar uma resposta consensual quanto à sua aceitação em contexto de trabalho. Dependerá sempre do contexto profissional no qual nos inserimos: em ambientes mais formais, as tatuagens e piercings não deverão estar visíveis. Para contextos mais informais, dependerá sempre do código de conduta da entidade patronal, pelo que devemos sempre esclarecer essa questão antes de mostrarmos mais do que devemos.

A nossa imagem deverá então adaptar-se a cada situação ou contexto, mas sempre respeitando a nossa personalidade, sendo crucial sentirmo-nos confortáveis em todos os momentos.

Se não nos sentirmos confortáveis na nossa pele, com a roupa que vestimos, os outros irão perceber e poderá gerar-se uma situação de desconforto que deve ser evitada. Essa situação de desconforto poderá descredibilizar-nos e naturalmente que nos irá influenciar em termos de confiança e autoestima, que serão consequentemente afetadas.

E jamais nos devemos esquecer: muito mais importante do que termos a liberdade de parecer, é termos a liberdade de ser!

Artigo publicado na LuxWoman

Fale comigo
Olá! Como posso ajudar?
Alexandra Lopes
Olá! Como posso ajudar?

POWER SALES

  • O Eneagrama das personalidades
  • Os nove perfis de personalidade
  • Como se apresenta visualmente cada uma das nove personalidades, de forma a conseguir identificá-las através da sua imagem
  • Características do vendedor e do cliente de cada um dos perfis de personalidade
  • Erros a evitar na abordagem comercial

Preencha o formulário para mais informações.

Pedido de Contacto - Power Sales

2 + 4 =

POWER MAKEUP

  • O Eneagrama das personalidades
  • Os nove perfis de personalidade
  • Como se maquilha cada uma das nove personalidades, de forma a conseguir identificá-las através da sua maquilhagem
  • Maquilhagem passo a passo e produtos essenciais de maquilhagem, de acordo com o perfil de personalidade

Preencha o formulário para mais informações.

Pedido de Contacto - Power Makeup

15 + 8 =

POWER WOMEN

  • O Eneagrama das personalidades
  • Os nove perfis de personalidade
  • Como se apresenta visualmente cada uma das nove personalidades, de forma a conseguir identificá-las através da sua imagem
  • Características da empreendedora de cada um dos perfis de personalidade
  • Principais desafios no dia a dia profissional

Preencha o formulário para mais informações.

Pedido de Contacto - Power Women

12 + 3 =

POWER JOBS

  • O Eneagrama das personalidades
  • Os nove perfis de personalidade
  • Como se apresenta visualmente cada uma das nove personalidades, de forma a conseguir identificá-las através da sua imagem
  • Características do recrutador e do candidato de cada um dos perfis de personalidade
  • Erros a evitar nas entrevistas

Preencha o formulário para mais informações.

Pedido de Contacto - Power Jobs

6 + 9 =

POWER TEAMS

  • O Eneagrama das personalidades
  • Os nove perfis de personalidade
  • Como comunica cada um dos perfis das nove personalidades e como identificá-los através da sua postura
  • O trabalho em equipa de cada um dos perfis de personalidade
  • Tipo de feedback que cada um dos perfis de personalidade dá e recebe

Preencha o formulário para mais informações.

Pedido de Contacto - Power Teams

5 + 5 =

POWER LEADERS

  • O Eneagrama das personalidades
  • Os nove perfis de personalidade
  • Como comunica cada um dos perfis das nove personalidades e como identificá-los através da sua postura
  • Características do líder de cada um dos perfis de personalidade
  • Principais desafios no dia a dia profissional

Preencha o formulário para mais informações.

Pedido de Contacto - Power Leaders

13 + 1 =

Licenciada em Gestão e com Pós-Graduação em Marketing Management no ISEG, possuo uma experiência profissional de doze anos em Gestão de Marketing em empresas multinacionais.

Antes de lançar o meu negócio, realizei uma Pós-Graduação em Consultoria de Moda e Imagem no IPAM.

Sou certificada em Coaching, com especialização em Eneagrama, pelo Instituto Eduardo Torgal.

Em 2021, lancei o meu primeiro livro "SER + PARECER = VENCER ® - 21 dias para uma imagem com impacto", pela editora Cordel D'Prata.

A minha experiência como Gestora de Imagem inclui diversas participações na televisão e rádio, mais de cem artigos publicados e workshops para o público em geral e empresarial.

POWER SALES

  • O Eneagrama das personalidades
  • Os nove perfis de personalidade
  • Como se apresenta visualmente cada uma das nove personalidades, de forma a conseguir identificá-las através da sua imagem
  • Características do vendedor e do cliente de cada um dos perfis de personalidade
  • Erros a evitar na abordagem comercial

Pretende mais informações?

Preencha o formulário para mais informações.

Pedido de Contacto - Power Sales

14 + 2 =

SER + PARECER = VENCER ® é um método inovador de Gestão de Imagem, cujo principal objetivo é comunicar uma imagem profissional vencedora, sem perder a autenticidade, alcançando e projetando uma imagem em perfeita sintonia com os objetivos profissionais e com a personalidade, analisada através do Eneagrama.

O Eneagrama é um sistema que apresenta nove perfis de personalidade e uma extraordinária ferramenta de autoconhecimento para construir uma imagem com verdadeiro impacto no dia a dia profissional.

Ao sentirmo-nos confiantes com a imagem que projetamos e ao demonstrarmos coerência entre quem somos (o SER) e quem mostramos ser (o PARECER), adquirimos credibilidade junto de todos os intervenientes no ambiente profissional no qual nos inserimos e iremos, com toda a certeza, VENCER.

Quer saber mais detalhes sobre o método SER + PARECER = VENCER ®? Garanta já a sua sessão gratuita!

POWER LEADERS

• O Eneagrama das personalidades 

• Os nove perfis de personalidade 

• Como comunica cada um dos perfis das nove personalidades e como identificá-los através da sua postura 

• Características do líder de cada um dos perfis de personalidade 

• Principais desafios no dia a dia profissional

Solicitar informações

    POWER SALES

    • O Eneagrama das personalidades
    • Os nove perfis de personalidade
    • Como se apresenta visualmente cada uma das nove personalidades, de forma a conseguir identificá-las através da sua imagem
    • Características do vendedor e do cliente de cada um dos perfis de personalidade
    • Erros a evitar na abordagem comercial

    Preencha o formulário para mais informações.

    Pedido de Contacto - Power Sales

    1 + 14 =